Redes sociais são indispensáveis para sua empresa

O fenômeno das redes sociais nos últimos anos é, no mínimo, surpreendente. Com bilhões de usuários ativos, todos os dias, é difícil imaginar um mundo sem este “lugar virtual” onde as pessoas possam compartilhar informações, momentos e recomendações em tempo real com pessoas localizadas em praticamente qualquer canto do planeta.

Obviamente, isso explica muito bem os mais de 8 bilhões de dólares que empresas dos mais diversos segmentos têm investido neste novo tipo de mídia, seja com o objetivo de atrair novos clientes, interagir com o público-alvo ou, em caso de marcas mais famosas, se posicionarem frente às concorrentes.

Sim, existem empresas – principalmente as americanas – investindo pesado nas redes sociais. Mas isso não quer dizer que empresas de pequeno e médio porte devem se intimidar com os números altos e não aproveitar as redes sociais.

Na verdade o que acontece é justamente o oposto. Pelo fato das redes sociais atingirem um público grande sem investimentos muito expressivos, elas são uma ótima oportunidade para empresas que desejam ser reconhecidas, mas não contam com grandes orçamentos de marketing.

Parece bom demais para ser verdade? Continue lendo o texto e você vai entender não só como utilizar as redes sociais, mas também como medir o impacto delas nos resultados de uma empresa.

Como as empresas devem se comportar nas redes sociais?

Por serem “dominadas” pelo público mais jovem, muitas pessoas – inclusive especialistas – acreditam que o comportamento das empresas nas redes sociais deve ser sempre mais informal.

Mas hoje em dia, com a evolução das ferramentas de segmentação e a migração cada vez maior de empresas para o Facebook, Linkedin e Instagram, a verdade é que o tipo de linguagem utilizada depende muito mais do público que a empresa deseja atingir do que da rede social em que ela está presente.

Como assim?

Vamos supor que uma empresa que vende seguros deseja iniciar campanhas no Facebook e, através das configurações de segmentação, define que o anúncio deve atingir pessoas entre 35 e 45 anos, que possuem carros e moram na cidade de São Paulo.

Por estar no Facebook, será que essa empresa de seguros deve se comportar de maneira informal?

Definitivamente não. Por mais que o público mais jovem realmente seja a maioria nas redes sociais (com exceção do Linkedin que é mais voltado para o mercado profissional), hoje em dia existe público nas redes sociais para todos os gostos, produtos e serviços.

Checklist: como começar a divulgar a sua empresa nas redes sociais

Agora que já entendemos que o comportamento das empresas na redes sociais depende muito mais do público-alvo que se deseja atingir do que da plataforma em si, a pergunta seguinte pode ser:

“Tudo bem, mas como eu começo a divulgar minha empresa nas redes sociais?”

Responder essa pergunta pode não ser tão simples quanto parece. Afinal, a variedade de redes sociais é grande e cada uma delas possui características e funcionalidades próprias.

Felizmente, existem algumas etapas fundamentais que podem – e devem – ser seguidas por qualquer empresa que deseja não apenas estar presente nas redes sociais, mas também gerar resultados com elas.

1. Definição dos Objetivos: Antes de investir tempo ou recurso na divulgação da sua empresa nas redes sociais, é muito importante definir quais objetivos a empresa deseja alcançar com isso. Alguns exemplos de objetivos são aumentar a visibilidade da marca, atrair mais visitantes para o site, realizar promoções, vender produtos específicos, interagir com seu público-alvo e muitos outros – a lista é longa.

2. Escolha das Redes Sociais: Um erro bastante comum é as empresas acreditarem que, em quanto mais redes sociais elas estiverem presentes, maior será o público atingido. Pensar dessa forma é um erro porque apenas ter um perfil em várias redes sociais pode não apenas ser inútil, como também prejudicar a imagem da marca. Em outras palavras: só crie perfis para a sua empresa nas redes sociais realmente relevantes para o negócio.

3. Planejamento de Publicações: Pronto, a sua empresa está presente nas redes sociais mais relevantes e agora basta esperar os resultados, certo? Absolutamente não! Quando se trata de redes sociais, apenas “estar presente” não é o suficiente para a que a mensagem de sua empresa apareça para as pessoas. É preciso publicar conteúdo de qualidade e que coincide com o aquilo as pessoas querem ver.

4. Interação: O processo de interação com o público talvez seja o mais importante de toda estratégia de redes sociais. Ainda assim, muitas empresas fazem as publicações e simplesmente “as esquecem” por lá, deixando perguntas sem respostas ou, na pior das hipóteses, não reagindo aos comentários negativos na página.

5. Análise: Praticamente todas as redes sociais disponibilizam as ferramentas necessárias para que o responsável veja o desempenho das ações e, a partir dos dados, faça a análise das campanhas que estão dando certo ou não – lembre-se que esse “dar certo” depende muito do objetivo de cada empresa!

Vale a pena investir em anúncios pagos?

Outra pergunta bastante comum de empresas que desejam dar início às suas estratégias nas redes sociais é se vale a pena ou não investir dinheiro em anúncios pagos.

As políticas das redes sociais (principalmente do Facebook) estão em constante mudança, causando sempre muitas controvérsias na comunidade de Marketing Digital. Por isso, a resposta mais coerente para essa pergunta é a seguinte:

Sim, investir em anúncios pagos irá aumentar o alcance de suas publicações e consequentemente trazer mais resultados. Porém isso não significa que os anúncios orgânicos (isto é, que não receberam investimento financeiro) são inúteis ou que qualquer anúncio pago trará resultados para a sua empresa.

Na dúvida, uma boa estratégia é fazer as publicações de forma orgânica (sem investimento financeiro) e analisar a performance. Se uma publicação teve um bom desempenho mesmo sem investimento prévio, significa que colocar alguns reais nela pode ser uma excelente forma de maximizar os resultados.

Como medir os resultados das ações nas redes sociais?

Além das ferramentas de análise das próprias redes sociais, disponíveis para qualquer usuário com uma página ou perfil empresarial, existem algumas formas de integrar o Google Analytics do site da empresa com as campanhas das redes sociais e, com isso, conseguir medir os resultados de uma forma muito mais rápida e precisa.

Alguns exemplos:

1. Metas de conversão: É possível registrar uma meta de conversão no Google Analytics e, a partir da verificação da origem de uma venda de produto ou clique no site, analisar qual campanha mais ajuda sua empresa a alcançar a meta.

2. Conversões assistidas: Caso o visitante não faça uma compra na primeira visita ao site da empresa, com as conversões assistidas é possível monitorar por quais mídias o mesmo passou antes de efetuar a compra ou entrar em contato através de formulários.

3. URLs parametrizadas: Com Google URL Builder é possível criar URLs “personalizadas” para cada campanha nas redes sociais e assim saber, através do próprio Google Analytics, qual campanha está trazendo mais usuários para o site da empresa.

Com funcionalidades e características cada vez mais voltadas para empresas, as redes sociais mais populares do Brasil (Facebook, Instagram e Linkedin) têm apresentado, a cada ano, oportunidades cada vez mais valiosas para aqueles que apostam em uma estratégia inteligente.

Quer saber mais sobre essas oportunidades mas não sabe por onde começar? Entre em contato com a Room33 e converse agora mesmo com um de nossos consultores.

Somos especializados em estratégias de redes sociais com foco em resultados e vamos adorar atendê-lo! 

Compartilhar

Deixe um comentário