Convença seu cliente de que essa é a hora de comprar um imóvel

O momento de crise, as taxas de juros altas e a queda no valor dos imóveis que aconteceu nos últimos anos, tem afastado os compradores de imóvel. Os consumidores estão inseguros sobre o futuro e ficam com medo de comprometer parte da renda a longo prazo, os investidores de curto e médio prazo acham mais interessante ter o dinheiro aplicado em um banco ao invés de investir em imóveis e por mais que os preços dos imóveis tenham caído, as pessoas ainda acham que vão baixar ainda e mais e ficam se perguntando se essa é a hora de comprar um imóvel. Nós sabemos que isso não vai acontecer, portanto é importante informar e abastacer nossos prospects com dados concretos para que eles acreditem que existe hoje uma oportunidade de ouro para fazer excelentes negócios. Porém essa “janela da oportunidade” não vai durar muito tempo.

Nesse post eu gostaria de contribuir com argumentos que podem ser usados para convencer seus futuros clientes que a hora de comprar um imóvel é agora.

A economia está passando por uma fase de transição:

A baixa confiança na economia tende a manter as pessoas “em resguardo”. Quem tem algum dinheiro sente medo de gastar e quem não tem sente receio em assumir dívidas que não tem certeza de poder pagar.

No entanto, aqueles que conseguem tomar uma atitude em meio a este cenário um tanto quanto incerto e transitório de renda, encontram oportunidades muito diferentes das vistas em momentos de economia em alta, podendo comprar algo melhor por um preço mais baixo.

Apesar da recessão estar assustando muita gente, é importante saber que nossa economia costuma passar por ciclos e quando ela se recupera, quem teve coragem de comprar na crise tem ganhos bem maiores do que aqueles que compram depois.

Quando a crise passa, os imóveis valorizam:

Conforme os índices econômicos forem melhorando, a inflação caindo e – com isto – as taxas de juros (como a SELIC) forem se tornando mais baixas, empresários tendem a ficar mais otimistas e compradores voltam a se animar também. Com isso, o mercado vai retomando, os estoques começam a diminuir e os preços sobem de novo. Ou seja, quem não comprar agora vai ter dificuldade de conseguir preços baixos mais pra frente.

Ao contrário de um carro que vai perdendo seu valor com o passar dos anos, os imóveis não se desvalorizam com o tempo, apenas sofrem oscilações normais em decorrência do momento econômico, voltando a valer muito mais depois que a crise passa.

Por estas e outras, os imóveis continuarão sendo vistos como uma boa opção de investimento.

Usar FGTS para dar de entrada é melhor do que deixá-lo no banco

Para quem tem Fundo de Garantia do Tempo de Serviço para usar como parte do pagamento na compra de um imóvel, essa é uma boa oportunidade de usá-lo. O FGTS tem rendimento muito baixo (3%), menor que a inflação e considerando a valorização média anual dos imóveis de 5%, isso explica porque utilizar o fundo para comprar um imóvel agora é uma boa ideia.

As incorporadoras estão facilitando os negócios

Além da forte valorização que os imóveis provavelmente terão num futuro próximo, existem outros fatores que fazem com que agora seja uma ótima hora para comprar um imóvel.

Com a baixa procura, as incorporadoras estão com muitos produtos em estoque e por isso estão oferecendo excelentes condições de pagamentos, além de preços baixos. Levantamentos do mercado imobiliário mostram que na crise as incorporadoras estão facilitando as vendas, porém essa fase de oportunidades não vai durar para sempre.

De verdade existe uma janela da oportunidade aberta, portanto cabe a você convencer o seu cliente de que agora é a hora de comprar um imóvel.

Compartilhar

Deixe um comentário