Marketing imobiliário: como aumentar a taxa de abertura de e-mail?

O envio de e-mails é uma das estratégias mais eficazes para impactar um público segmentado com ofertas pensadas para as necessidades dele. Os players do mercado imobiliário devem saber como utilizar essa ferramenta da maneira correta para garantir uma boa taxa de abertura de e-mail.

Ter uma base de contatos bem segmentada é o primeiro passo para o sucesso. De nada vai adiantar você sair disparando e-mails para pessoas que não têm interesse no que você tem para dizer. Na verdade, isso só vai prejudicar a sua marca e o relacionamento com sua base de leads.

Ao criar uma campanha de e-mail marketing, tenha certeza de que está promovendo conteúdo relevante para quem vai receber os e-mails. Em primeiro lugar, é importante saber o motivo pelo qual as pessoas entraram na sua lista de contatos. Foi para receber newsletters ou para receber ofertas de produtos? Que tipo de produto as pessoas se interessaram?

É fundamental entender o tipo de conteúdo pelo qual os seus contatos se interessam e o que eles esperam receber de você para poder criar campanhas com conteúdos relevantes.

Enviar conteúdo genérico para um público desconhecido é uma das piores estratégias que você pode adotar. Isso vai fazer seu domínio perder reputação e ser considerado spam. Se quiser entender melhor sobre boas práticas de e-mail marketing, recomendo a leitura deste eBook.

Existem algumas ações capazes de aprimorar o seu potencial de sucesso em uma métrica tão importante quanto a taxa de abertura de e-mail. Elas consistem, principalmente, em alinhar as suas ofertas com o perfil dos seus destinatários.

Quer saber mais? Então veja a seguir as melhores formas de aumentar a taxa de abertura de e-mail no marketing imobiliário.

Capriche no assunto para aumentar sua taxa de abertura de e-mail

O assunto de um e-mail é o primeiro elemento do seu conteúdo que o destinatário vê e é decisivo para a taxa de abertura. Portanto, aí está contida muita responsabilidade para cativar o leitor e convencê-lo a respeito do valor daquele envio.

Como já disse, para aumentar a eficácia da persuasão, leve em conta o perfil do público-alvo e aquelas que costumam ser as motivações dessas pessoas. Saiba convencê-las de que há valor no seu e-mail para que ele seja aberto.

Abaixo, algumas dicas valiosas que utilizo para melhorar a taxa de abertura das minhas campanhas de e-mail marketing:

  • não engane seus leitores. É frustrante quando o conteúdo não entrega o que o assunto promete;
  • faça testes. Antes de inicar uma campanha para uma grande base de leads, teste diferentes assuntos com pequenos grupos de contatos para identificar qual tem melhor taxa de abertura;
  • utilize emojis, mas com cautela;
  • utilize dados variáveis, como o nome da pessoa;
  • assuntos curtos ajudam a aumentar a taxa de abertura de e-mail. 35 caracteres garantem que o assunto seja entendido em aparelhos celulares antes dos e-mails serem abertos;
  • as palavras mais importantes devem vir primeiro;
  • tente criar senso de urgência;
  • assuntos engraçados também podem ajudar.

Faça envios segmentados

Pode ser que o seu público não esteja abrindo os seus e-mails porque não tem identificação com a abordagem deles.

Em uma base de contatos, existem pessoas com perfis muito diferentes. Estão em momentos de compra diferentes – desde leads que acabaram de assinar a sua newsletter até pessoas que já são clientes. Essas pessoas também possuem interesses e comportamentos diferentes, moram em regiões diferentes etc. Ter uma base de contatos bem segmentada é importante para entregar a mensagem certa para a pessoa certa. Essa é uma estratégia muito importante para manter uma boa taxa de abertura de e-mail.

Por exemplo: não vale a pena ofertar o mesmo produto para um cliente que comprou há pouco tempo, bem como uma imobiliária não deve ofertar um imóvel de qurato dormitórios em um bairro nobre para pessoas que estão buscando por studio no centro da cidade.

Se você trabalha com imóveis, segmente a sua base pensando em critérios como tipo de imóvel de interesse, data do último contato, faixa de idade, renda, estado civil, região de preferência, entre outros. Depois, desenvolva e-mails específicos para cada uma dessas segmentações. Isso aumentará consideravelmente a taxa de abertura de e-mail.

Envie suas campanhas nos momentos certos

Chegar à caixa de entrada do destinatário na hora errada pode ser o fator decisivo para que o seu e-mail nunca seja aberto. Uma parte muito importante do seu planejamento consiste em entender os melhores momentos para impactar a sua audiência.

Pense no cotidiano do seu público-alvo e em quais momentos ele teria tempo para abrir o seu conteúdo. É o caso de pausas como horário de almoço ou o intervalo da novela no período da noite, por exemplo.

Alguns exemplos abaixo podem te ajudar a melhorar a taxa de abertura de e-mail:

  • entre 6h e 10h da manhã é um horário em que as pessoas costumam dedicar tempo para ler seus e-mails. Por isso, nesse horário, as taxas de abertura de e-emails costumam ser boas;
  • das 15h às 17h, as pessoas costumam ter uma queda de rendimento no trabalho, e o e-mail costuma ser uma maneira de distração;
  • no final do horário do expediente, das 17h às 19h, campanhas de e-mail costumam funcionar bem também;
  • entre 19h e 22h é um bom horário para envios de campanhas para o consumidor final (B2C).

Porém, o melhor horário para envio de e-mails pode variar para públicos diferentes. Então teste!

Crie uma expectativa positiva

Se o seu destinatário gosta do seu conteúdo, ele tem mais chances de abri-lo quando receber. Mas, para que isso aconteça, é essencial que você desenvolva um conteúdo de alta qualidade.

Não se trata de um conceito subjetivo. É preciso entender as necessidades do seu público-alvo e agregar valor à vida dele. Evite um conteúdo puramente promocional e prefira entregar algo que solucione os problemas e as dúvidas do seu destinatário.

Você pode criar um assunto atrativo para que seus leads abram seus e-mails, mas se não oferecer um conteúdo realmente relevante, pode ter certeza de que eles não irão continuar interagindo com suas campanhas.

Faça testes A/B

Todas as decisões apontadas até aqui dependem da boa receptividade do seu público. Como ter certeza da eficácia das suas escolhas então? O melhor jeito de fazer isso é realizando testes A/B.

Teste duas versões de um mesmo e-mail com alguma variação estratégica (como horário de disparo, tipo de assunto, tema do e-mail, entre outras). Depois, basta conferir qual opção teve melhores resultados.

 

O mercado imobiliário tem um potencial de marketing gigantesco que pode estar sendo desperdiçado com estratégias ineficientes. Vejo empresas investindo muito em mídia para gerar leads que não são bem trabalhados.

É importante contar com uma consultoria especializada e ferramentas adequadas para otimizar a taxa de abertura de e-mail e fazer uma boa gestão dos leads da sua incorporadora ou imobiliária. Não adianta gerar centenas de leads todos os meses se sua taxa de conversão continuar muito baixa. É desperdício de dinheiro!

Recomendo fortemente que invista em uma estratégia mais eficiente de relacionamento. Dessa maneira, será possível investir menos em mídia e melhorar suas taxas de conversão.

Se quiser dicas de como melhorar suas taxas de conversão no mercado imobiliário, sugiro que baixe o eBook que criamos para falar desse tema.

 

Continue por dentro das melhores ideias para ampliar os seus resultados! Cadastre-se na nossa newsletter e receba tudo diretamente em sua caixa de entrada.

Compartilhar

Deixe um comentário